Início / Esportes / Djokovic encerra sequência de Murray e é campeão em Doha

Djokovic encerra sequência de Murray e é campeão em Doha

O sérvio Novak Djokovic começou 2017 com o pé direito e faturou o seu primeiro título na temporada logo na primeira competição que disputou. Para isso, ele precisou brecar neste sábado a ótima sequência de Andy Murray na decisão do ATP 250 de Doha, no Catar. Contundente, o número 2 do mundo levou a melhor por 2 sets a 1 – com parciais de 6/3, 5/7 e 6/4, em 2 horas e 53 minutos de partida.

Djokovic venceu Murray por 2 a 1, parciais de 6/3, 5/7 e 6/4 (Foto: Naseem Zeitoon/Reuters)

Com a conquista, Djokovic defendeu o título que faturou no início do ano passado e levantou o seu 67.º troféu de simples no circuito profissional da ATP. De quebra, o sérvio interrompeu um jejum de quase seis meses, algo incomum em sua trajetória, uma vez que sua última conquista havia sido em julho do ano passado, no Masters 1000 de Toronto, no Canadá.

A vitória deste sábado também fez Djokovic interromper a incrível sequência daquele que tem sido seu maior rival nos últimos tempos. Foi justamente Murray quem o desbancou do posto de número 1 do mundo em novembro do ano passado.

O britânico, aliás, vinha de 28 vitórias consecutivas no circuito profissional, retrospecto que lhe deu os títulos dos últimos cinco torneios que disputou até Doha: o ATP 500 de Pequim (China), o Masters 1000 de Xangai (China), o ATP 500 de Viena (Áustria), o Masters 1000 de Paris (França) e o ATP Finals em Londres (Inglaterra).

Desde o início ficou claro que tratava-se de um jogo de altíssimo nível, entre os dois maiores tenistas da atualidade. Bons saques, golpes fortes, subidas certeiras à rede e até “deixadinhas” encantavam o público e os jogadores pouco conseguiam ameaçar o saque do rival.

Mas na primeira oportunidade em que se viu acuado, Murray se desestabilizou. No oitavo game, chegou a ter 40/15 de vantagem, mas perdeu quatro pontos seguidos, sendo que no último acertou a bolinha com o aro da raquete. Consequentemente, perdeu o game e o set, deixando Djokovic sair na frente.

A segunda parcial parecia um espelho da primeira nos games inicias. Ótimos aproveitamentos nos saques e lindos golpes, até os erros de Murray voltarem a aparecer. No sétimo game, o britânico falhou demais e entregou a vantagem ao rival com uma dupla falta.

Parecia ser o fim de Murray. Djokovic sacaria para a vitória no 10.º game, chegou a abrir vantagem e teve match points a seu favor. Mas o britânico foi sobrevivendo, jogando a pressão para o outro lado e, aí, foi a vez do sérvio falhar e dar o empate ao rival.

Os erros deixaram Djokovic furioso, como ficou claro no game seguinte. Com 30/30, no saque de Murray, o sérvio perdeu ponto bobo, se irritou e quebrou a raquete. Já tinha uma advertência, levou a segunda, perdeu mais um ponto e, consequentemente, o game. O britânico, então, se aproveitou, quebrou o adversário novamente e levou o jogo para o terceiro set.

No terceiro set, Murray teve um game perigoso logo em seu primeiro serviço, mas sobreviveu. Teve uma chance de quebra no sexto game e jogou talvez o seu pior game em seguida, permitindo novamente que Djokovic chegasse a 4/3 e saque. Desta vez, apesar de outro game muito tenso, Djokovic foi agressivo e preciso para fechar o jogo e o set.

Estadão Conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by keepvid themefull earn money