Início / Cidades / Feira clandestina é retirada de área de preservação permanente

Feira clandestina é retirada de área de preservação permanente

Os órgãos que integram o Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM) da Prefeitura de Manaus realizaram na manhã desta quarta-feira, 25, a retirada de 60 barracos e armações, que serviriam como bancas para uma feira clandestina, instalada num trecho de área de preservação permanente, situado às margens do Igarapé do Sete, bairro Tancredo Neves, zona Leste.

A ação, coordenada pelo GGIM, fez a demolição e remoção dos entulhos e contou com a participação das secretarias municipais de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), Limpeza Urbana (Semulsp), Infraestrutura (Seminf), Defesa Civil, Subsecretaria Municipal de Abastecimento, Feiras e Mercados (Subsempab), Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), Guarda Municipal, Eletrobras e Polícias Civil e Militar.

Os moradores da rua agradeceram pela ação da prefeitura. Além da produção de resíduos, as barracas de madeira e construções em alvenaria estavam sendo construídas em área de risco e contribuindo para as alagações, devido à grande quantidade de lixo lançada no igarapé. Do total de 60 armações e bancas instaladas, apenas três estavam funcionando. No último dia 18, os ocupantes foram notificados a sair do local, mas descumpriram a determinação.

A ocupação irregular foi denunciada pelos moradores da própria comunidade São Lucas, localizada na área. A denúncia, de acordo com o GGIM, foi encaminhada à Subsecretaria de Abastecimento, Feiras e Mercados e analisada pelo colegiado. Foram realizadas visitas de reconhecimento e a notificação dos ocupantes pelos órgãos que integram o grupo.

De acordo com o GGIM, a atuação da Prefeitura de Manaus em conjunto com as comunidades nos bairros tem sido intensificada a partir dos canais de comunicação das secretarias (disque-denúncias ou fanpages), resultando no atendimento de denúncias que impedem ocupações irregulares e desastres, como no caso de ocupações de áreas de risco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by keepvid themefull earn money