Início / Política / Vereadores Rosivaldo Cordovil e Chico Preto voltam da Colômbia convictos de que o BRT é o modal de transporte viável para a cidade

Vereadores Rosivaldo Cordovil e Chico Preto voltam da Colômbia convictos de que o BRT é o modal de transporte viável para a cidade

A visita técnica de conhecimento sobre o sistema de transporte coletivo na Colômbia —  em comitiva liderada pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB),  que passou por Bogotá e Medellín — reforçou a convicção dos vereadores Rosivaldo Cordovil (PTN) e Chico Preto (PMN) de que o BRT (Bus Rapid Transit) é o modal a ser adotado pelo Executivo Municipal para resolver o problema de transporte coletivo de Manaus.

“O BRT funciona nas duas cidades (Bogotá e Medellín). Vejo que o BRT será o transporte que vai suprir as necessidades de Manaus. Agora, precisamos de investimento e a prefeitura já está trabalhando isso no Ministério das Cidades” disse Cordovil.

De acordo com o vereador, na Colômbia, o sistema de transporte é financiado pelo governo federal, que entra com 70% do investimento no sistema, desde que as cidades apresentem os projetos. “Precisamos sensibilizar os parlamentares, senadores e deputados federais para chegar ao presidente Temer, sensibilizando-o para essa política de investimento, que resolva o problema da mobilidade urbana da cidade”, argumentou.

Para o vereador Chico Preto, as cidades que hoje têm modelos articulados como modais, no caso Medellín, que possui metrô, BRT, VLP e bondinho, estruturaram primeiramente o sistema de ônibus (BRT).  “Manaus precisa ter a implementação do BRT para que, no futuro, de 15 a 20 anos, outros modais se comuniquem e articulem melhorando e otimizando o sistema de transporte de pessoas que moram em Manaus”, completou.

Para ele, é preciso construir a base. “A construção de uma parede não começa pela pintura, começa pelo tijolo, cimento e alvenaria. O BRT seria a alvenaria, a base de uma construção de um transporte de mobilidade para a cidade”, ressaltou.

Na Colômbia, de acordo com o vereador, constatou-se que o governo federal, os Estados e as grandes cidades, como Bogotá e Medellín, se comprometeram em resolver, o problema de mobilidade do povo. “Algo que precisa ser pensado no Brasil”.

“A mobilidade urbana tem que ser prioridade desde o governo federal até às prefeituras das grandes cidades brasileiras. Se não for assim, acho muito difícil que a maioria das cidades consiga resolver o problema a partir dos próprios orçamentos, como São Paulo, talvez Belo Horizonte”, avaliou.

Na Colômbia, como ressaltou, o modelo jurídico vigente é fundamentado na noção de que a mobilidade é prioridade para os governos federal e estaduais. “Então as prefeituras conseguem resolver seus problemas de mobilidade implantando sistemas de transporte como trens, BRTs, VLTs e até mesmo teleféricos que deslocam pessoas em partes íngremes, como encostas de morros, como é o caso da cidade de Medellín, que tem até bondinho que faz parte do sistema de mobilidade do transporte”, lembrou.

O vereador defende que o prefeito seja firme e proativo, no sentido de construir, junto à Prefeitura, grupos de trabalho que comecem a fazer prospecção, cada um com sua temática: financiamento, obras e infraestrutura e o modelo de gestão. “Está na hora de a administração pública dar respostas para tomada de decisão e para que a Câmara fiscalize e influencie sempre nos melhores caminhos para a cidade”, disse.

Experiência

Chico Preto e Rosivaldo Cordovil também estudam a forma de repassar o conhecimento adquirido sobre o sistema de transporte na Colômbia aos demais vereadores dessa legislatura. “Conversei com o vereador Rosivaldo Cordovil para que pudéssemos nesta semana reunir com os vereadores, que reconhecem que esse é o maior problema estratégico para os próximos 20 ano,  e compartilhar o conhecimento, a fim de nivelado tivesse o conhecimento das discussões na Casa Legislativa”, disse.

Para Chico Preto, essa é uma das grandes importâncias da viagem. “Compartilhar para que todos tivessem a noção do que foi visto e absorvido, para que o debate instalado, os vereadores possam de maneira responsável e proativa influenciar no desenvolvimento dessa política pública”, reafirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by keepvid themefull earn money